Por que a inteligência emocional é importante em seu trabalho e na sua vida

A inteligência emocional às vezes é descartada como um oxímoro ou algo menos que científico. Afinal, a inteligência é sobre ser racional e as emoções não são exatamente racionais, certo?

Nem tanto.

Essa linha de pensamento é agora considerada ultrapassada e ineficaz, tanto na vida pessoal quanto no profissional. Líderes eficazes devem ter alta inteligência emocional para efetivamente motivar, inspirar e conquistar a confiança de suas equipes e perceber qualquer potencial atrito ou problemas antes que se tornem problemáticos.

A inteligência emocional no local de trabalho é quase tão importante quanto a inteligência "tradicional" - e, em muitos casos, é mais importante para resolver problemas complexos que exigem trabalho em equipe e o elemento humano.

Aqui está o que você precisa saber sobre inteligência emocional e como você pode crescer nela.

O QUE É INTELIGÊNCIA EMOCIONAL?

A inteligência emocional é quantificada como o Quociente Emocional (EQ), que é pontuado por resultados de testes mensuráveis ​​acordados pelos principais psicólogos. Muito parecido com o Quociente de Inteligência (QI) mais familiar, a inteligência emocional e o QE são os principais indicadores do sucesso de uma pessoa em uma determinada gama de situações.

Essas formas de inteligência exigem sutileza e envolvem as chamadas "habilidades macias". Ao contrário do poder computacional bruto ou da compreensão de leitura, a inteligência emocional depende das interações entre as pessoas.

Nesse contexto, não é difícil entender por que a inteligência emocional é importante no ambiente de trabalho. A menos que você trabalhe sozinho, você interage com seus colegas de trabalho diariamente.

As boas notícias? Ao contrário do QI, que a maioria dos especialistas concorda que não pode ser significativamente alterada, o EQ tem um grande componente aprendido que você pode melhorar com um esforço conjunto. É possível melhorar a inteligência emocional para ser um líder, colega de trabalho e pessoa mais eficaz.

John D. Mayer, professor de pesquisa da UNH que cunhou o termo em 1990, mais tarde esclareceu:

Do ponto de vista científico (e não popular), a inteligência emocional é a capacidade de perceber com precisão as emoções de você e dos outros; entender os sinais que as emoções enviam sobre relacionamentos; e gerenciar suas próprias emoções e as dos outros. Não inclui necessariamente as qualidades (como otimismo, iniciativa e autoconfiança) que algumas definições populares lhe atribuem.

Essa definição ressalta o papel da inteligência emocional em um ambiente profissional. Quer você trabalhe nas linhas de frente de uma equipe de vendas, gerencie uma grande equipe de colegas de trabalho ou mantenha a si mesmo enquanto projeta softwares voltados ao usuário, entender emoções é uma parte crítica do sucesso no local de trabalho.


POR QUE A INTELIGÊNCIA EMOCIONAL É IMPORTANTE NO SEU TRABALHO

Como membro da força de trabalho, você raramente é classificado em formatos de teste padronizados como se estivesse no ensino médio ou na faculdade. Em vez disso, gerentes e chefes monitoram um conjunto de fatores aparentemente intangíveis, como ética de trabalho, compatibilidade com sua equipe e a capacidade de orientar as pessoas em direção a um objetivo comum.

Aqui estão algumas das principais medidas de inteligência emocional que explicam por que ter um QE alto é tão importante:

EMPATIA
Muitas vezes considerada como a habilidade humana de se colocar no lugar de outra pessoa, a empatia é um traço chave de pessoas emocionalmente inteligentes porque demonstra a capacidade de compreender como suas ações afetam os outros e como os outros estão se sentindo quando você aborda uma tarefa ou situação.

Ler o humor de um cliente em potencial ou de uma equipe que enfrenta um prazo apertado é um primeiro passo crucial para conduzir a situação com sucesso. Abraçando a energia de alguém, abordando preocupações não ditas ou medo e identificando paixões são todas as formas que a empatia pode ajudar um grande líder a ser emocionalmente inteligente.

AUTO-AVALIAÇÃO
A capacidade de autoavaliação vai muito além das temidas avaliações de "autoavaliação" que algumas empresas pedem a seus funcionários. Em vez disso, implica um amplo conjunto de medidas que uma pessoa deve dominar para reconhecer como seu humor, ações e tom afetam os outros e como suas preferências ou crenças pessoais alteram a maneira como pensam ou agem.

Isto é especialmente importante no que se refere à inteligência emocional nos negócios. Muitas vezes, a opinião de uma pessoa pode diferir do papel que desempenham em um ambiente de equipe ou local de trabalho.

A autoconsciência e a auto-avaliação nos permitem reconhecer nossas emoções, preconceitos e forças para nos preparar para o sucesso antes de deixar que as reações rápidas nos tirem o melhor.

DISCIPLINA
Este é essencialmente o componente "ação" da autoavaliação. Reconhecer seu potencial para reagir e usar a disciplina para temperar, alterar ou reprimir sua reação a situações complicadas é um traço fundamental de grandes líderes e jogadores de equipe. Enquanto muitas pessoas são rápidas em rejeitar o termo "inteligência emocional" como uma alternativa suave à coragem e ambição, todos os maiores e mais hesitantes líderes ao longo da história têm exercido extrema disciplina.

De manter a calma em situações estressantes para mudar sua primeira reação em uma situação para melhor atender ao objetivo final, a disciplina coloca você em uma posição de trabalhar bem e trabalhar duro sem deixar as emoções tirarem o melhor de você.

Parte de ser emocionalmente inteligente significa usar bem suas emoções, e ser calmo, legal e coletado conta como inteligência emocional.

GESTÃO DE RELACIONAMENTO
O ponto culminante de todas essas habilidades é o gerenciamento de relacionamentos. Ou seja, usando sua leitura de situações e intuição sobre interação humana para criar equipes de sucesso, fornecer incentivo bem-sucedido e continuamente cultivar relacionamentos saudáveis ​​com consistência e intencionalidade. O gerenciamento de relacionamentos pode ter um nome que parece rígido, mas na verdade significa um domínio casual da manutenção de amizades, relações comerciais e dinâmicas familiares por meio da experiência.


COMO CRESCER EM INTELIGÊNCIA EMOCIONAL

A boa notícia é que sempre é possível crescer em EQ. Se você se sente emocionalmente inteligente ou não sabe ao certo onde se encaixa no espectro de equalização, essas dicas podem ajudá-lo a se tornar mais inteligente emocionalmente.

ESTAR ATENTO
Se você pratica ioga ou oração, gosta de correr, tricotar, ler ou pescar, deixar algum tempo em silêncio para "olhar para dentro" pode fazer uma grande diferença na sua compreensão de si mesmo.

Auto-avaliação e disciplina são alguns dos elementos fundamentais da inteligência emocional. Separar o tempo para examinar suas reações a situações da vida cotidiana ou ler sobre uma grande liderança ou habilidades interpessoais é um tempo bem gasto.

MORDA SUA LÍNGUA
Seja ouvindo mais e falando menos, atrasando suas respostas para deixar o impulso emocional inicial diminuir ou dizendo menos coisas de mente forte, desacelerar e pensar antes de falar é uma ótima maneira de aumentar seu QE aplicado.

E abrandando e reunindo suas emoções, você pode se comunicar de forma holística de forma mais eficaz. Afinal, estudos mostram que a comunicação efetiva é tanto sobre a linguagem corporal quanto as próprias palavras.

AUTO-AVALIAÇÃO
Comece simples. Antes de entrar no trabalho, pense em como você está se sentindo naquele dia. Classifique-o de 1 a 10, observe o que está contribuindo para esse número e fique atento a ele ao longo do dia.

Uma má noite de sono é uma explicação razoável para ser mal-humorado ou desatento, mas as pessoas do outro lado da conversa não sabem disso e só percebem o que estão vivenciando no momento. Um ótimo fim de semana pode deixá-lo se sentindo energizado, então por que não assumir algumas tarefas ou planejar almoçar com pessoas para promover relacionamentos enquanto você está realmente pronto para isso?

EQ IMPORTA E VOCÊ PODE DESENVOLVÊ-LO
A inteligência emocional é importante em todas as facetas da vida, e simplesmente entender o que é pode ajudar muito você a melhorar seu próprio QE. Agora que você conhece os quatro principais pilares da inteligência emocional, pode identificar como essas coisas contribuíram para as experiências recentes que teve no trabalho ou em casa.

Uma vez que você comece a identificar os efeitos da inteligência emocional e planejar algumas rotinas para melhorar consistentemente sua "pontuação" em situações diárias, ficará surpreso com o quanto mais bem-sucedido você é nas interações diárias e grandes situações profissionais de alto risco. Você pode até mesmo acabar com uma pessoa mais feliz também.

Texto Originalmente traduzido de: Cornerstone
Autora: Eve Herndon
Tradução Adaptada Por: Mario Batista
Tecnologia do Blogger.